27.4.14

"quem disse, berenice?" e o post que estava preso na garganta

Tenho verdadeiro pavor de pessoas que furtam ideias na blogosfera, apresentam para o chefe e saem lindas, belas e saltitantes; como se nada de errado tivessem feito.

Os blogues tornaram-se o maior campo para as pesquisas das empresas, principalmente as que atendem o mercado feminino! Sim, você, uma blogueira que não faz parte do rol das famosas e bem pagas, é a que mais emprega aqueles que ganham muito bem para se inspirar ou furtar suas opiniões e ideias. A tênue linha entre inspiração e cópia quase sempre é rompida.

Como assim? Eu sou responsável pelo emprego de alguém por postar avaliações de empresas, produtos e etc? Por expressar simples opiniões sobre aquela base craquelenta, ou uma máscara para os cílios que borra ao menor sinal de suor?

Sim.

Eu estava lá, junto com outras leitoras num "blog de beleza", discutindo sobre essa coisa chata e insuportável que é ter que seguir o padrão de maquiagem bege/marrom/taupe, sem NUNCA poder usar um lápis lilás que seja, sem se arriscar, sem diversão.

Falávamos sobre o padrão mono color criado por algumas socialites, chamado "make de ryca".

Seguindo a tendência das discussões nos comentários, a dona do blog soltou um post enooorme, maravilhoso, conceitual e colorido, falando sobre a liberdade que temos de usarmos no rosto o que quisermos, de brincarmos, e um "quem disse que temos que seguir o padrão?". A empolgação era tanta que até imploramos para a autora do blog criar a sua própria marca de maquiagem, com cores infinitas, porque aqui no Brasil só tínhamos meia dúzia de cores de cada item nas lojas de beleza, e olhe lá! Era uma época que apenas Camila Coelho coloria o You Tube, e o resto ficava no discurso eterno de amor ao batom cor hue da MAC e à sombra cor taupe da Covergirl.

Numa das discussões acaloradas desse blog, comentamos sobre a estratégia (de uma burrice ampla e profunda) d'O Boticário, de escolher blogueiras "famuósas" e sem cores no rosto, para a divulgação da nova marca do grupo - uma mistura tosca de Victoria's Secret com Jequiti -, a Eudora.
.
Pouco tempo depois, com a Eudora afundando mais rapidamente que o Titanic, lançaram a nova marca do grupo O Boticário, a "Quem Disse, Berenice?", ou seja, temos agora no mercado a ideia da inteligente blogueira, ipsis litteris, onde as socialites chatas paulistanas são chamadas de Berenice.  O post virou marca. O post virou milhões de reais e muitos empregos.

Como se não bastasse tudo isso, a pesquisadora usurpadora teve a coragem de retornar ao blog, usando um anônimo, para perguntar se a blogueira poderia escrever sobre alguma forma de salvar a Eudora depois do sucesso da "Quem Disse, Berenice?".

A cara de pau é sem limites!

9 comentários:

  1. Qual é o link do post original a q vc se refere? Gostaria de ler...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Letícia. Com a gravidade do que aconteceu, a dona do blog acabou tirando ele do ar. Uma pena, mas não restou outra alternativa, infelizmente.

      Obrigada por perguntar.

      Excluir
  2. menina, q absurdo isso, nao conhecia essa historia pantanosa.... duro é nao ter como defender ou preservar nossas ideias, uma vez q caiu na rede fica aos olhos dos 'atentos' de plantao, q tem q suprir as exigencias dos chefes a todo custo e a qualquer preço, aquela ideia de 1milhao de dolares

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Duda, foi um furto tão óbvio que nos deixou sem ar, sabe? Quando a dona do blog apertou o delete e sumiu com ele do Google, eu tive que respirar 10 vezes para não fazer exatamente a mesma coisa!

      Não temos como preservar nossas ideias... exatamente por isso é que posto tão pouco. Não faltam rascunhos de posts incríveis... falta é coragem!

      Beijos!

      Excluir
  3. Por que nao processam eles?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Indique um advogado que queira encarar essa.

      Excluir
  4. Obrigada Luana.
    Lavou minha alma.

    Beijos da "dona da idéia"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida, linda! Saudades de você, do seu blog e das nossas conversas sobre o mercado brasileiro! Confesso que cada vez que passo em frente da QDB, lembro de você e minha cabeça FERVE.
      Não suportei, tive que escrever sobre isso. Estava no meio da garganta!
      Um beijo!

      Excluir